//Linx, uma empresa brasileira à prova de balas

Linx, uma empresa brasileira à prova de balas

Alberto Menache, CEO da Linx, lidera um audacioso plano de fusões e aquisições para construir um modelo de negócios sustentável.

Por Bruna Cavalcanti

O CEO da Linx, Alberto Menache, tem construído uma empresa sólida por meio de uma estratégia de fusões e aquisições bastante ousada. Foi solo o seu comando que a companhia anunciou, em 2017, a sua primeira aquisição internacional, com a compra do grupo argentino Synthesis, que é especializado em POS, TEF e motor de promoções para grandes cadeias do varejo. Com bastante experiência no setor, Menache faz parte da empresa desde 1991, quando a Linx era uma companhia bastante pequena e o país atravessava um momento político e econômico bastante conturbados, com o governo do ex-presidente Fernando Collor de Mello (1990-1992). “Tinha apenas 17 anos e comecei como estagiário. O país vivia um momento complicado. Éramos apenas 10 pessoas e pouco a pouco fui ganhando a confiança dos nossos clientes”, afirma.

Devido ao momento político, Menache se deu conta, desde o seu início, de que trabalhava em uma empresa que era marcada por uma dinâmica bastante diferente das demais, além de uma preocupação, sobretudo, pela tentativa em estabelecer uma relação de estabilidade em seus negócios. “É importante entender esse início porque sempre nos esforçamos para construir uma companhia à prova de balas, no que se refere à desestabilidade política que, muitas vezes, enfrentamos no Brasil e em toda a América Latina. Buscamos construir um modelo com base em referências recorrentes, em uma estratégia sustentável e em clientes fiéis”, explica.

Para Menache, o caminho que o levou a alcançar o posto mais alto da companhia foi parte de um processo bastante natural. Em 1997, quando pretendia deixar a Linx para iniciar a sua própria empresa, o executivo foi convidado por acionistas a comprar ações e fazer parte da companhia como sócio. “Economizei as comissões que tinha ganhado como vendedor para poder entrar nesse negócio”, detalha. “Considero que uma das principais coisas que tive de fazer foi exercer funções de todo o tipo e que nem sempre são tão divertidas como, por exemplo, cuidar do escritório e contratar auditores. Chegar na posição em que cheguei foi uma consequência de toda a minha trajetória”, afirma. Outro fator importante, apontado pelo executivo, tem relação com a estratégia de aperfeiçoamento e de tecnologia que sempre fez parte do modelo de negócios da Linx. “Estamos sempre nos adaptando aos novos tempos”, ressalta.

FUSÕES E AQUISIÇÕES

A fundação da Linx S.A começa em 2004. O principal objetivo foi o de concentrar a participação societária de todas as empresas do grupo. No entanto, a criação da empresa ocorreu em 1985, quando Nércio Fernandes, atual presidente do Conselho de Administração da Linx, fundou a Microserv Comércio e Consultoria Ltda. Naquele momento, a companhia desenvolveu um sistema chamado de MicroMalhas, que foi desenvolvido especialmente para atender as empresas de vestuário. Por meio desse sistema, foram desenhados os rumos da organização que hoje é uma das maiores especialistas em software de gestão (ERP e POS) do varejo, além de possuir uma extensa lista de prêmios de excelência.

Outra questão fundamental é que, desde 2008, a companhia tem se consolidado no mercado de software de gestão para varejo, por meio de um arrojado modelo de negócios que é marcado por diversos processos de aquisições bem sucedidas. “Até o momento, foram 28”, explica Menache. Nesse sentido, o audacioso plano de fusões da empresa inclui uma estratégia que tem, por base, ao menos dois pilares. O primeiro seria a expansão geográfica da companhia. Já o segundo tem como objetivo ampliar o alcance de novas tecnologias. “A compra de cada uma dessas empresas nos deu uma maior eficiência, além de impulsionar as nossas operações. Nesse sentido, sabemos que a inovação é a matéria-prima que sustenta e reforça a nossa posição competitiva no mercado”, afirma o CEO.

OPERAÇÕES E LOGÍSTICA

Para Menache, um dos grandes diferenciais da Linx está relacionado às operações realizadas, principalmente, por meio da logística e da distribuição que opera junto à rede de colaboradores que possui. Além disso, a companhia tem optado por investir em uma equipe que é responsável pela infraestrutura e pelo desenvolvimento de diversas operações. “Cada gerente de produto na Linx gerencia uma divisão específica dentro da empresa. Isso é fundamental para nós, devido ao nosso tamanho e aos serviços que realizamos junto ao nosso cliente”, esclarece Menache.

Além da produtividade e eficiência nas operações, Linx oferece soluções customizadas em softwares, além de serviços que buscam atender todo o ciclo varejista e que integram desde a gestão empresarial (ERP) até a automação comercial completa (POS), passando por meios de pagamento (NF-e, NFC-e e CRM,) e-commerce e mobilidade, entre outros produtos. Nesse sentido, a empresa atua em segmentos como vestuário, calçados, alimentação, farmácias, varejo de serviços, postos de combustíveis e lojas de conveniência, concessionárias, e-commerce, supermercados, livrarias e home centers, entre outros.

A rede de operações, logística e de distribuição da Linx também passa pela excelência dos fornecedores que fazem parte dessa cadeia. Um exemplo claro disso é o amplo portfólio dos clientes da companhia. Apenas no setor de tecnologia da comunicação, a Linx possui importantes parceiros como a Vivo, a Claro e a Oi, entre outros.

PROJETOS FUTUROS

Menache reconhece que uma companhia que começou as suas operações em 1985 sempre pode melhorar a sua produtividade em termos operacionais e de gestão. Assim, uma das prioridades como CEO tem sido buscar uma renovação no modelo de negócios que é gerido pela Linx. “Nossos clientes passam muito tempo em nosso CRM e é fundamental avançarmos em novas propostas. Entendemos que um varejista pequeno, muitas vezes, não tem ideia de como administrar a fabricação de sua roupa ou de seu posto de gasolina, por exemplo. Por isso, proporcionamos soluções sob medida em cada segmento. No nosso mercado, não existe outra companhia que ofereça os mesmos serviços que nós entregamos”, afirma.

A busca por entender melhor o seu cliente tem levado Menache a desenvolver outros produtos e divisões que tenham como objetivo, por meio da inovação e do uso de novas tecnologias, impulsionar novos negócios na companhia. “Nossa principal qualidade é a capacidade que possuímos de adaptação. Não posso dizer como o mundo estará em 10 anos, mas temos construído um negócio sustentável que busca, principalmente, perceber as necessidades do nosso consumidor”, detalha.

Nos últimos anos, a companhia criou, sob o comando do CEO, divisões operacionais estratégicas, além de outras soluções como a ampliação do segmento de Big Retail, área responsável por oferecer suporte a grandes varejistas de diversos setores, como lojas de departamento, farmácias e home centers. Em janeiro, a empresa também anunciou a criação da Linx Commerce. No entanto, no que depender de Menache, o modelo de negócios da companhia, que tem por base a sustentabilidade e o crescimento, deve seguir com força ao longo dos próximos anos. “Estou muito confiante em relação aos projetos futuros da companhia. Nesse sentido, planejamos seguir investindo na eficiência das nossas operações em novas tecnologias, principalmente, na área de pagamentos digitais”, finaliza.

By |2019-06-09T17:52:06+00:00June 9th, 2019|ENTREVISTAS|0 Comments

Leave A Comment

Select your currency
USD United States (US) dollar